HANDSonDREA-Inspiring-16

Um baiano arretado em busca da felicidade!

Gabriela Muniz Uncategorized

É curioso como nesse pequeno percurso pela Bahia, ouvimos respostas tão interessante sobre a busca pela felicidade.

Nós estamos rodando o mundo para entender se as aspirações das pessoas são parecidas, se a cultura, a religião e os costumes influenciam de alguma forma as respostas dadas, e até o momento estamos muito satisfeitos de perceber que as pessoas que conversamos não estão somente sobrevivendo. De alguma forma, por mais simples que seja, estão fazendo algo de bom com suas vidas, algo que lhes traga mais felicidade, mais qualidade de vida para desfrutar uma jornada que só acontece uma única vez.

O Val e a Chapada

Na Chapada, nós conhecemos o Val, que foi nosso guia durante a Travessia do Vale do Pati. Foi um tempo de imersão, já que foram 4 dias inteiros caminhando juntos, o que nos deu a chance de conhecer melhor sua vida, suas histórias, seus sonhos. Passar os dias com o Val foi uma diversão e uma lição de vida ao mesmo tempo. Uma pessoa muito simples que conhece a Chapada como ninguém e além de tudo apaixonado pela natureza e por tudo que ela pode oferecer.

Hands on Dream - O ValEle nos contou histórias e lendas da região, nos explicou sobre a fauna e flora, nos falou sobre sua vida e todas as experiências doidas que já viveu! Ele não fez faculdade mas sabe tanto, que nos impressionou! Já morou na Espanha e na Itália e lá fez de tudo e mais um pouco para viver! Trabalhou em diversos locais, vendeu de tudo, fez caipirinhas na praia, tocou, cantou e dançou na ruas. Já foi picado por uma cobra e quase morreu. Já foi presidente da associação de guias do Vale do Capão. É brigadista e socorrista de toda a Chapada. Trabalha na preservação do parque nacional e dá duro nas épocas de queimadas. Já salvou muita gente perdida nas trilhas. Já participou de resgates de pessoas que cometeram suicídio na Cachoeira da Fumaça! É casado com uma italiana, a Elena, que é um doce de pessoa! Os dois moram na Chapada e tem dois filhos lindos que conhecemos em sua casa, num almoço delicioso, em que ele nos convidou para comer um feijão do bom!

Nesses 4 dias de trilha com ele, pudemos sentir que ele realmente VIVE A VIDA apesar de todas as dificuldades que enfrenta!! E sabe o que é melhor? Ele é feliz e isso pudemos sentir verdadeiramente nos seus olhos, nas suas palavras e nos seus gestos!

Isso nos tocou e nos inspirou porque mais uma vez comprovamos que não precisamos de inúmeros bens materiais para sermos mais felizes! A felicidade está na simplicidade, na convivência com pessoas queridas, na construção de um lar com muito amor!

Hands on Dream - Casa do ValQuando estávamos em sua casa, no almoço que ele fez com tanto gosto, perguntamos diretamente a ele e a Elena o que ambos faziam em busca da felicidade, em busca de mais qualidade de vida e as respostas foram muito interessantes.
O Val nos respondeu diretamente que fugia da burocracia sempre que possível. A burocracia em sua opinião só complica a vida das pessoas, e o que ele mais deseja é viver em paz, sem precisar dever nada pra ninguém, sem precisar pagar os impostos que não são devolvidos em benefício da população. No Vale do Capão, eles geralmente não esperam o governo local para resolver nenhum problema. Eles têm um espírito de comunidade incrível e toda vez que a cidade está precisando de alguma coisa, os próprios moradores se juntam e tratam de buscar uma solução, como foi no caso do reservatório de água que construíram, pois as autoridades locais nada fizeram. Para ele isso é a felicidade. Viver sem complicações, cuidar de sua família e viver num local onde todos se conhecem e acima de tudo, se ajudam.

No caso da Elena que é italiana, a resposta também foi muito bacana! Ela veio de um país de primeiro mundo, de uma boa família, num local onde, de acordo com os padrões da sociedade, tinha tudo para viver bem, se estabilizar e construir uma vida bem sucedida. Mas porque esse tem que ser o conceito de felicidade para todos? Para ela esse modelo estava muito distante daquilo que ela procurava. E foi na Chapada Diamantina, numa cidade minúscula, com pouquíssima estrutura que ela encontrou o que precisava para ser feliz: simplicidade. Essa foi sua resposta. E ainda nos disse que hoje ela ganha muito menos do que costumava ganhar quando vivia na Europa, mas ela precisa de muito menos para viver. E essa tranquilidade e felicidade ela não troca por nada!

Hands on Dream - Val e Elena

Resolvemos escrever um pouquinho da história do Val porque ela de fato nos fez pensar novamente nos nossos valores. Desde a decisão de largar a vida comum para rodar o mundo e entender como as pessoas vivem e o que fazem em busca da felicidade, nós repensamos diariamente nos nossos valores e o que buscamos para nossa vida. E assim como a história de vida dele nos tocou de alguma forma, nós esperamos que possa influenciar muitas pessoas!

Mesmo com possibilidades limitadas, temos duas opções: buscar viver uma vida plena, cheia de felicidade nos momentos vividos, ou somente nos lamentar com todas as dificuldades enfrentadas. O Val e a Elena escolheram ser felizes!

E você, o que escolheu?

Converse com a gente!

Comentários