HANDSonDREAM-Inspirando-9559

Aprendendo a viajar com as dificuldades

Gabriela Muniz Uncategorized

Passamos por um trauma na penúltima semana e demoramos um tempinho para nos recuperar e nos dar conta de todas as perdas materiais que tivemos.

As palavras de muitos de vocês nos ajudaram bastante a entender e absorver que ao menos nada grave aconteceu conosco. O que se foi foram bens materiais que conquistamos com muito trabalho e esforço nos últimos anos. Mas sabemos que eles voltam de uma maneira ou de outra e preferimos acreditar que esse episódio serviu para nos deixar menos confiantes com os acontecimentos ao redor, mais atentos e mais fortalecidos para os obstáculos eventuais.

Para aqueles que não acompanharam a história, nós fomos roubados na penúltima semana num ônibus de viagem no México. Uma de nossas mochilas de mão que se encontrava no bagageiro acima de nossas cabeças foi praticamente esvaziada e perdemos muitos de nossos bens que para nós eram essenciais durante uma viagem tão longa pelo mundo. E mais triste foi a perda de muitas fotos e vídeos de ao menos duas semanas de viagem que ainda não tínhamos passado para computador, que por acaso também se foi.

Até por essa razão ficamos mais tempo sem escrever. Tínhamos somente o computador do Di, que está sempre trabalhando nas fotos e torna o tempo de uso reduzido para se dedicar à escrita. Entretanto mais que isso, nós decidimos nos desligar um pouco para nos recuperar do incidente. Passamos uma semana maravilhosa num lugar digno de cenário de filme, conhecemos pessoas muito bacanas de diversas partes do mundo, fomos a praia todos juntos, assistimos filmes em dias de chuva, jogamos baralho, cozinhamos para 10 pessoas, fizemos nossa balada na praia. Enfim, aproveitamos para tentar esquecer de um episódio tão desagradável e pudemos perceber que havia muitas outras coisas simples e agradáveis para nos fazem felizes! E de fato conseguimos o que queríamos. Nada é por acaso, e preferimos acreditar sempre nisso!

Decidi escrever sobre esse assunto não somente para alertar os viajantes de plantão, mas também para compartilhar algumas histórias que nos contaram de eventos que aconteceram em algumas partes do mundo. Por mais que sejamos brasileiros, o que nos força a estar sempre atentos, algumas vezes nós acabamos relaxando por estar em um período de viagem e  um simples descuido pode ser bastante desagradável.

No nosso caso nós realmente consideramos que foi um descuido e certamente aprendemos da pior maneira que não devemos esquecer que o mundo, independente do país, está cheio de pessoas ruins, sem caráter, sem o menor escrúpulo para prejudicar o próximo. Nós colocamos as mochilas de mão no compartimento de bagagem acima de nossas cabeças, assim como fizemos em todas as viagens noturnas pelo México. Esse foi o único caso que precisamos pegar uma linha mais barata de ônibus pois a linha principal não fazia o trajeto que precisávamos. Como a saída foi de madrugada, já estávamos muito cansados esperando na rodoviária e quando entramos no ônibus, acabamos adormecendo. Quando despertamos e pegamos a mochila, ela estava muito mais leva e eu até cheguei a pensar que o Di tinha passado alguma coisa para a mochila dele. Doce ilusão! Fomos roubados e muito bem roubados!

Alguns casos que ouvimos de viajantes

Dois casos realmente nos chocaram e achamos importante compartilhar afim de encontrar maneiras de ao menos evitar problemas.

Um deles se passou dentro de um ônibus noturno na fronteira da China com o Vietnã. Ao que parece esse ônibus já é bastante famoso pelo perigo mas a cada dia que passa a criatividade é ainda maior. Um amigo de uma romena que conhecemos por aqui utilizou esse ônibus para cruzar a fronteira, e sabendo do perigo, resolveu levar sua bagagem (um mochilão) dentro do ônibus, perto dele. Por ser muito grande, ele acomodou a mochila no chão e não desgrudou dela nem por um minuto. Por ser de madrugada, ele adormeceu com suas mãos sobre a mochila. O que passou é que quando ele despertou a mochila estava bem menor, mais baixa. Quando ele olhou por baixo a mochila estava rasgada na base e quase tudo tinha sido roubado. Nesse caso, como o ônibus ainda estava em movimento, ele fez um escândalo e com isso descobriu o que houve. Uma quadrilha estava embaixo do ônibus no compartimento de bagagem e praticamente todo o piso do ônibus era uma fundo falso aonde os bandidos tinham acesso e por isso roubavam as bagagens que estivessem no chão, pela parte de baixo. Algo impensado que nos faz pensar e imaginar o tamanho da maldade das pessoas e até onde elas podem chegar por dinheiro.

O outro caso aconteceu também em um ônibus que saia de Bogotá rumo a Quito. Quem nos contou foi um australiano que conhecemos e que estava trabalhando no hostel que nos hospedamos em Holbox. Sua amiga infelizmente pegou esse ônibus e em dado momento, uma quadrilha jogou gás dentro do ônibus e todos desmaiaram no trajeto. Levaram tudo de todas as pessoas do ônibus. Até mesmo aquelas pochetes de segurança que geralmente levamos passaporte e uma reserva de emergência, que fica embaixo da roupa.

O que aprendemos com essa triste experiência

Tudo que aconteceu nos fez refletir muito sobre diversos pontos. Ficamos sim tristes, chateados, arrasados e revoltados por alguns dias até conseguir por a cabeça no lugar novamente. Mas como dissemos anteriormente, preferimos pensar que o episódio serviu para nos ensinar a ser menos confiantes. Mas acima de tudo nos fez lembrar que quando tomamos a decisão de mudar completamente nossa vida afim de entender mais sobre o mundo, suas pessoas, lugares, culturas, felicidade, sabíamos que estávamos e continuamos expostos a diversas situações. Mas ao mesmo tempo nos preparamos para isso por um longo tempo e não queremos basear nossa experiências somente em lugares perigosos para correr mais riscos. Queremos sim, ver de tudo, mas no que diz respeito a segurança, certamente seremos mais cuidadosos, questionaremos mais se vale ou NAO visitar determinado país e principalmente confiaremos nas informações, mesmo se a vontade de visitar determinado lugar for grande. Fizemos uma escolha em busca de na nossa felicidade e para entender a felicidade nos quatro cantos do mundo. Coisas ruins já vemos e ouvimos demais no nosso dia-a-dia e por isso vamos até o fim para evitar esse tipo de situação. Certamente o que aconteceu nos fez mudar o nosso modo de encarar esse novo estilo de vida que adotamos.

Converse com a gente!

Comentários