Paíspedia Honduras

HoD_Honduras_Paispedia1-01

HoD_HONDURAS-01 HANDSonDREAM_Fotos-02-01 HANDSonDREAM Dados Honduras-01

ROTEIRO

HANDSonDREAM_RoteiroHonduras-01 

NOSSAS IMPRESSÕES

Antes de visitar Honduras, ouvimos e lemos muitas coisas ruins relacionadas a segurança! Mas felizmente incluímos esse pequeno país no nosso itinerário! Foi uma experiência rápida mas amamos Honduras! O local mais barato do mundo para fazer cursos de mergulho, além de contar com gente simpática, ruínas Maias muito bonitas e bem preservadas e cidade coloniais muitíssimo charmosas! Tivemos dias muito agradáveis, fizemos bons amigos que levaremos para sempre e sem dúvida voltaríamos para conhecer um pouco melhor esse país ignorado por tantos turistas!

VISTOS

SEGURANÇA

CUSTOS

Entrada: US$ 3,00/pessoa (outubro 2013)

Saída: US$ 14,88/pessoa (outubro 2013)

Honduras é um país que não solicita visto aos brasileiros, que podem viajar a turismo pelo país por 90 dias. Viemos da Guatemala e cruzamos a fronteira por terra. Infelizmente, por correria ou por esquecimento, não nos informamos bem sobre as taxas de entrada e saída no país. Na entrada pagamos US$ 3,00 por pessoa, o que soubemos depois que estava de acordo. Entretanto esse foi o primeiro país que utilizamos um ônibus bastante conhecido na América Central (Tica Bus), que cruza do México ao Panamá, para cruzar de Honduras para Nicarágua, e nesse caso eles se encarregaram de tudo e nos cobraram as devidas taxas de a saída do país. Pagamos L$ 320 (US$ 14,88) por pessoa em outubro de 2013, porém conversando depois com algumas pessoas que cruzaram por terra e por conta própria, soubemos que não elas precisaram pagar nada. Lemos em alguns blogs também que realmente não havia necessidade de pagar. Uma pena que fomos enganados! É difícil conseguir não cair em nenhum golpe viajando por um tempo mais longo!

Por incrível que pareça nós nos sentimos super seguros em Honduras! Mesmo com tudo que lemos e mesmo sabendo que a cidade de San Pedro Sula (aonde dormimos uma única noite) foi considerada a cidade mais perigosa do mundo no ano de 2012. Acreditamos que nos sentimos dessa forma porque só visitamos dois lugares bem pequenos dentro do país. Em Copan conhecemos um amigo brasileiro-hondurenho maravilhoso, que virou nosso guia particular, o que nos deu tranquilidade para caminhar a noite em qualquer lugar da charmosa cidade colonial. O outro local foi a ilha de Utila, famosa pelos cursos de mergulho e com uma vibe maravilhosa. A ilha é lotada de estrangeiros e todos levam uma vida calma, o que nos permitiu passar dias tranquilos, sem preocupações em qualquer parte do dia. Sentimos a tensão em San Pedro Sula, quando chegamos no hostel para passar uma noite e o funcionário nos pediu para entrar correndo, pois ali não era seguro. Além disso fomos recomendados também por locais para não visitar as cidades grandes de maneira nenhuma. Por isso vale sempre ter bom senso, estar alerta e confiar no que dizem os locais!

TRANSPORTE

DINHEIRO

DENTRO DAS CIDADES

Visitamos somente uma cidade e uma ilha e assim como na Guatemala, o único transporte público que utilizamos foram os Tuc Tucs (espécie de moto com uma cabinezinha acoplada para passageiros e malas). É o táxi mais barato que há disponível. Passamos um noite na cidade mais perigosa de Honduras, San Pedro Sula, e nesse caso utilizamos um serviço de táxi contratado pelo hostel para nos buscar na rodoviária e nos levar de volta no outro dia. Segundo os hondurenhos não se pode confiar nem nos táxis de rua.

ENTRE CIDADES

Os ônibus em Honduras podem ser os Chicken Buses (antigos ônibus escolares) ou ônibus convencionais de viagem porém sempre velhos e mal conservados. Nós utilizamos esses dois tipos, de acordo com o que estava disponível para o nosso trajeto. A cidade de San Pedro Sula é parada quase obrigatória para fazer conexão dependendo do destino escolhido. Em Honduras é difícil encontrar um transporte direto para uma cidade pequena sem passar por uma grande cidade. Para sair do país e entrar na Nicarágua nós optamos por utilizar o Tica Bus, ônibus bastante conhecido que faz trajetos em toda a América Central e cruza do México ao Panamá. Escolhemos por questões de distância e segurança. Nós estávamos no norte de Honduras e fomos diretamente ao centro da Nicarágua. Utilizando transportes locais seria impossível fazer a viagem em um único dia. Além disso fomos fortemente recomendados por locais a utilizar a forma um pouco mais cara, porém mais segura, no caso o Tica Bus.

 

Foto: http://www.honduras-gumbo.com/2011/06/marry-me-bill.html

Moeda: Lempira (L$)

Referência: US$1,00 = L$ 20,00 (Outubro 2013)

Como visitamos somente duas cidades, não tivemos dificuldades para encontrar caixas eletrônicos (ATMs) que aceitassem as bandeiras Visa e Mastercard nos dois locais. O saque é sempre na moeda local apesar do caixa oferecer a retirada em dólares. Essa função não funcionou para nós em nenhum dos caixas que tiramos dinheiro. Fomos recomendamos por alguns viajantes, que tiveram problemas, para evitar os ATMs que engolem o cartão durante a transação. Duas pessoas perderam seu cartão dentro da máquina. Por isso nós utilizamos somente as máquinas convencionais.

DICA Os cartões pré pago, de crédito e de débito nacionais sempre cobram uma taxa de saque no exterior que varia de US$ 2,00 a US$ 3,00, dependendo do país e do banco. Por essa razão recomendamos sempre sacar o máximo permitido pelo caixa eletrônico para evitar pagar tantas vezes a mesma taxa.

 

NOSSAS RECOMENDAÇÕES DE HOSPEDAGEM

Só visitamos duas cidades em Honduras e não nos hospedamos em nenhum lugar muito bom que valha a pena recomendar.

CULINÁRIA IMPERDÍVEL

RESTAURANTES PREFERIDOS

Baleadas

Simplesmente deliciosas! É assim que nos descreveríamos o prato mais típico e representativo de Honduras! É uma grande tortilha de farinha de trigo, recheada de feijões pretos (como o nosso tutu), ovos picados, abacate, alguns tipos de carne, queijo ralado e manteiga. Ela pode ser consumida em qualquer hora do dia, como café da manhã, uma lanche da tarde ou até no jantar. Nós amamos e comemos muitas em nossa passagem pelo país! Em alguns restaurantes ainda há opções de adicionar diferentes ingredientes! De qualquer jeito as baleadas são sempre boas demais! É obrigatório experimentar!

foto: http://www.islandroseroatan.com/

Café San Rafael

Copan Ruinas

La Buena Baleada: foi nesse restaurante que provamos as baleadas pela primeira vez. Recomendamos de olhos fechados porque sem dúvida foram as melhores que comemos no país inteiro. Além disso é possível criar sua própria baleada com os ingredientes disponíveis! Nesse dia comemos duas cada um! Uma típica e uma criada por nós mesmos!

Café San Rafael: simplesmente nos apaixonamos por esse café bistro localizado numa das ruas charmosas de Copan. É um local produtor de queijos artesanais divinos. Foi a primeira vez em meses que comemos um queijo decente e saboroso desde que iniciamos no México. E o melhor é que há vinhos a um preço acessível para acompanhar os queijos. Todos os dias eles fazem um happy hour de vinhos em um horário específico. Você compra uma taça e ganha outra. Achamos o vinho bom, barato e a idéia sensacional! Eles também contam com uma carta de café deliciosos que também vale a pena experimentar! Local extremamente convidativo e o dono Carlos, muitíssimo simpático!

 

PARA ENCHER A CARA

Não conhecemos nenhuma bebida típica para descrever por aqui, uma vez que não experimentamos nada diferente. Certamente existem algumas bebidas características do país, mas visitamos somente dois locais e não tivemos oportunidade de provar nada diferente.

 

ONDE VOLTARÍAMOS

O QUE DISPENSARÍAMOS?

Copan Ruinas

Uma cidade colonial super charmosa com vários bares e restaurantes muito bacanas. É o local que dá acesso as ruínas Maias de Copan e é possível chegar até lá caminhando. Nos surpreendeu porque achamos que seria somente mais uma cidade! É muito lindinha e vale uma visita! Além disso é possível ver o estilo cowboy que as pessoas levam a vida. Os homens todos os dias nas ruas com suas camisas xadrez e chapéu de cowboy! Muito interessante observar a rotina dos locais. Perto de Copan, estão localizadas as águas termais Luna Jaguar! O local conta com águas muito quentes com diversas temperaturas diferentes no meio da natureza! Sensacional! O problema é que estava muito calor e não conseguíamos ficar muito tempo dentro das águas quentes.

Utila

Ilha com uma vibe extremamente jovem e relaxada, aonde o movimento se resume praticamente a uma única rua com dezenas escolas de mergulho (principal atividade econômica da ilha), restaurantezinhos, bares e mini mercados. A sensação é que ali moram mais estrangeiros do que hondurenhos e todos dizem que é muito difícil partir da ilha! Nós fizemos nossos dois cursos de mergulho e passamos uma semana por lá. Adoramos o curso e amamos a vida marinha da região. Para os amantes de mergulho, não deixem de ir a Utila. Os cursos e os mergulhos livres são considerados os mais baratos do mundo!

Só tivemos experiência ótimas, encotramos pessoas maravilhosas e conhecemos lugares bonitos e muito agradáveis, por isso não tiraríamos de nosso roteiro nenhum dos dois locais que visitamos.

EXPERIÊNCIAS ÚNICAS

HANDSonDREAM_Honduras-0003 HANDSonDREAM_Honduras-0007 HANDSonDREAM_Honduras-0147 HANDSonDREAM_Honduras-0023 HANDSonDREAM_Honduras-0279

Curso de Mergulho na Segunda Maior Barreira de Corais do Mundo (Open Water e Advanced)

Fizemos nosso curso na ilha de Utila. Foram 13 mergulhos durante uma semana em que concluímos os cursos básico e avançado. Já há algum tempo estávamos nos programando para fazer o curso e aproveitar melhor o fundo do mar desse mundão que resolvemos conhecer. Como acabou não dando no Brasil, resolvemos esperar para fazer em Honduras, o país mais barato do mundo para mergulhar! E nos apaixonamos incrivelmente com a vida marinha do local! Vimos tantas coisas diferentes e únicas que fica difícil descrever. Sem dúvida o mais impressionante foi nosso mergulho noturno. Uma experiência absolutamente única que recomendamos para qualquer pessoa que tenha ao menos um pouquinho de vontade de mergulhar! Foram dias sensacionais e sem dúvida ficou o gostinho de quero mais.

Nadar com os golfinhos em mar aberto, e sem pagar por isso!

Em um dos dias de mergulho encontramos com um grupo de golfinhos e, claro, fomos até eles. Saltamos na água e nadamos desesperadamente para chegar o mais perto possível. Eram aproximadamente 20 golfinhos brincando para lá e para cá. Chegamos muito perto deles, cerca de 3 metros! Como é lindo!!!! Vai ficar na memória por muito tempo!

DICA

Pesquisamos muito antes de escolher a escola de mergulho e optamos pelo Captain Morgan. Todas oferecem um preço semelhante mas conseguimos um preço melhor pois fechamos os cursos em 6 pessoas. Gostamos muito da escola e recomendamos mesmo. Eles são super profissionais, com bons instrutores e contam com abundância de equipamentos que estão em ótimo estado. Esse é o grande diferencial entre as escolas e o que você deve pesquisar bem antes de fechar. Alguns locais oferecem equipamentos velhos e em mal estado. Nós pagamos US$ 270,00 por cada um dos cursos com direito a todos os dias de acomodação em dormitório no hostel Pirate Bay Inn que também pertence à escola, além de uma camiseta para cada um. Foram aulas teóricas, provas e 13 mergulhos ao todo. Saímos de lá extremamente felizes e satisfeitos!