gravidos malta-13

Grávidos!!! Em Malta!

Gabriela Muniz Em Malta

Dar um pulo, ficar chocada, chorar de alegria, tomar um susto, não acreditar, fazer um teste, fazer dois testes, fazer três testes! Ver os dois risquinhos positivos, ficar sem reação, estar sozinha, não estar sozinha, sentir saudades, não saber o que fazer, ligar pra ele, querer ele por aqui, sentir vontade de gritar, de falar, de dividir, de contar pra todo mundo!

A notícia…

Alguns momentos em nossa vida são bem curiosos e totalmente diferentes daquilo que imaginamos ou idealizamos. Contar para o Di que ele ia ser papai foi um desses momentos.

Imaginei tantas coisas! Fazer uma surpresa, comprar uma par de sapatinhos, fazer uma cartinha, tirar uma foto, fazer um vídeo, surpreender, emocionar! Mas tudo foi meio de cabeça pra baixo! Meio no susto, meio de repente!

Ele lá no Brasil….eu aqui em Malta. Depois de passar dois anos juntos em tempo integral, dividindo 24 horas, compartilhando todos os momentos do dia…precisei contar e compartilhar com ele a notícia mais importante das nossas vidas por Skype….já que mais de 5000km nos separavam…

Estranho, frustrante, desanimador? Não! Eu prefiro pensar que foi apenas como tinha que ser! Nada nesse mundo acontece por acaso. Afinal nossa vida juntos sempre foi assim maluca, não muito usual, e vibrante desde o início. Tinha que ser no mínimo completamente diferente!

Como já tinha falado por aqui, passamos 3 meses separados já que o Di precisou ficar no Brasil a trabalho. Nesse período consegui ir ao Brasil por uma semana. E foi lá que produzimos nosso pequeno feijãozinho!!! Em uma semana! No pulo! Simples assim!

E ele???

A reação dele foi ficar sem reação, sem palavras, em choque, sem ação! Não sorriu, não chorou. Emudeceu, ficou paralisado! Sem acreditar se aquilo era verdade, se aquilo estava de fato acontecendo em nossas vidas! Se aquele sonho tão grande estava de fato se tornando real…

Num piscar de olhos ele acabava de descobrir que a partir de agora seríamos três J!! Uma ligação capaz de mudar completamente o rumo das nossas vidas! Deixando de ser um casal para se tornar uma linda família…


As primeiras sensações

Não foi fácil estar longe do Di nesses primeiros momentos. Não poder contar para ninguém, compartilhar com ninguém, conversar sobre o assunto, ter que guardar segredo! Difícil, dolorido, desconfortável.

Em algumas semanas a euforia da notícia deu lugar aos enjoos infinitos e inacabáveis, as tonturas, a falta de ânimo, a impossibilidade de comer alguma coisa e a falta de capacidade de preparar minha própria comida, de arrumar a casa, de lavar roupas e de trabalhar.

A casa virou um caos! Eu comecei a emagrecer! Faltei no trabalho uma semana seguida. Sair da cama era uma tortura…Como pode um feijãozinho mudar completamente seu organismo?

Sozinha, longe da família, longe dele, num lugar ainda estranho, estava totalmente perdida, desanimada, com saudades, emotiva, sem saber o que fazer, como fazer. Tenho que agradecer por já ter pessoas muito especiais e queridas por aqui que se preocuparam e fizeram de tudo para me ajudar! Mas quase ninguém sabia o que de fato estava acontecendo. Afinal era um segredo até termos certeza que estava tudo bem.

O Di ainda demorou quase um mês até estar de volta em Malta. Foi uma sensação de impotência, misturada com uma saudade que machucava no peito e uma vontade e necessidade de ter ele por perto cuidando de mim.

Enfim ele voltou e passou a cuidar de mim como ninguém! Como foi bom ter ele de volta, pertinho! Dormir e acordar junto, tomar café da manhã, compartilhar o dia após o trabalho, fazer nada, ver filmes, ver TV, assistir seriados.

Ele fazia tudo por mim, pela nossa casa, pelo meu bem estar. O melhor marido, companheiro, parceiro, amigo. Teve muita paciência, me deu muito carinho, muito amor e me compreendeu quando eu mais precisei!

Fiquei chata, simpática, sem paciência, carinhosa, grossa, mala, alegre, indisposta, carente, falante, muda, estúpida, pavio curto, mala de novo! E o Di aguentou, aguentou e aguentou…

Curtindo a gravidez

As semanas passaram e passei a me sentir melhor, mais disposta, com mais energia e aos pouquinhos começamos a curtir intensamente esse momento tão novo, tão lindo e tão mágico de nossas vidas.

Fomos viajar para Turquia, encontrar amigos queridos, nos reconectar com um país que faz parte importante da nossa história, comer bem, fazer comprinhas, nos divertir!

Nos divertimos em Malta com a visita da minha mamys e hermanito! Passeamos, visitamos pontos turísticos, comemos bem, celebramos o Natal rodeados de amigos queridos! Vimos o Reveillon na linda e charmosa Valletta!


E chegou 2016!

E com o novo ano descobrimos que nosso pequeno tesouro seria um mini papai!!! Um menino, um big boy, um macaquinho da bola azul (palavras do papai, hihihi)! E começamos a sonhar com a carinha dele, pensar em nomes, na chegada dele.

Um mundo de emoções, descobertas, sensações, curiosidades, ansiedade, apreensão! Um mundo desconhecido que se apresenta diante de nós todos os dias!

Programamos uma viagem para os EUA, para passar nossas últimas férias como um casal! Fomos a NY e a Manchester em Vermont! Aproveitamos para comprar roupinhas, mil coisinhas e nos perdemos entre inúmeras listas quilométricas sugeridas!

Uma pequena viagem nos fez recordar a paixão pelo mundo! A paixão pelo desconhecido. Namorar, curtir, aproveitar, conhecer, aprender, descansar, comer… e voltar…

Voltar e perceber que o tempo está passando rápido! Pesquisar, pechinchar comprar o que falta, decorar o quartinho, escolher cores, ficar indeciso, se decidir, ficar feliz com a escolha. Preparar o chá de bebê, fazer o chá de bebê em terras gringas. Os primeiros brinquedinhos, itens de decoração, ganhar fraldas, lavar roupinhas! Preparar tudo com carinho, entrar no quarto milhões de vezes, sonhar com ele ali, querer nosso baby junto de nós! Sonhar com o momento da chegada dele!

E de repente se passaram 9 meses carregando um pequeno anjinho que esperamos ansiosamente, cheios de amor, de alegria, de expectativas, de dúvidas, de sonhos, de uma felicidade que não se explica…


E assim ele chegou!!!!

Nosso pequeno Ian chegou num piscar de olho para iniciarmos a maior aventura de nossas vidas! Chegou para nos trazer vida, energias renovadas, alegria e para nos ensinar a enxergar a vida sob os olhos de uma criança novamente…!!!

Chegou para nos mostrar que da noite pro dia surgiu um amor tão forte, tão intenso, tão imenso que fica difícil traduzir em palavras…

Little Hands on Dream

E nasceu um par de Little Hands para dividir conosco este grande Dream que resolvemos viver no dia em que saímos do conforto do lar, dos amigos, da família, do país em que nascemos e construímos boa parte de nossa história.

Aqui em Malta começa a história dele que vai ser vivida da maneira mais linda e pura do mundo se depender de nós! Ele chegou para viver e desfrutar essa grande jornada que é a vida!

Aguardem as aventuras com o nosso pequeno mochileirinho!!!

Gostou? Então compartilhe com os amigos!

Quem escreve

Gabriela Muniz

Facebook Twitter Google+

Engenheira de Alimentos, Pós Graduada em Gestão de Negócios, Empreendedora e Blogueira. Amante da natureza, de viagens, de conhecimento! A Expedição HANDS on DREAM não é só a realização de um sonho, mas também um Projeto de Vida.

Últimos posts

Converse com a gente!

Comentários