HoD_DiaADia-2641

Sou egoísta sim!

Diego Ferro Devaneios Leave a Comment

Um certo dia um casal de amigos me fizeram uma pergunta: O que te motiva?

Bom… Esta é uma pergunta conectada a muitas outras e que pode ser feita de muitas formas diferentes: O que te faz feliz? O que você faz para ser feliz? Enfim… O que me motiva ou me faz feliz? Minha resposta foi a seguinte: Ser quem eu realmente sou, cada vez mais!

Pensei bastante nesta resposta. Isto já aconteceu há mais de seis meses e continuo pensando nela. Ser você mesmo, para mim, significa pensar em si próprio em primeiro lugar. Significa ouvir aquela voz interna que pede que você faça uma escolha menos convencional. Significa acreditar que tudo é possível! E isso tudo não é nada fácil…

Aprendi, com o pouco tempo de vida que tenho, que o tempo nos ensina a viver. É uma mudança constante, onde nada é imutável e tudo é aceitável. Aprendi com o tempo que a vida é feita por momentos. E cada momento é precedido por uma escolha. E a escolha, ou melhor, o poder de escolha, é o primeiro e talvez o mais importante ingrediente da felicidade. E que a escolha, muitas vezes, para não dizer quase sempre, envolve outras pessoas. E então aparece a tal da palavra egoísmo…

Veja que não é individualismo, é egoísmo mesmo! O individualismo coloca-nos em posição contrária ao coletivo. Já o egoísmo nem considera isto. Estar ou não sozinho é uma questão situacional e não muda em nada o ato de egoísmo.

Considerando isto, pensei: se pretendo viver minha vida da forma como eu mesmo quero viver, significa que pouco importa o que os outros pensam. Que não me interessa o que esperam de mim. E que tampouco me importam os planos que foram traçados contando com minha escolha. Ou seja, há uma rede de decisões conectadas a minha decisão e que pode, a meu gosto, ser quebrada, desmantelada, destruída! E este é o peso que acompanha as decisões mais difíceis.

Me recordo de ter lido há alguns dias atrás o texto de um cara que fala sobre a felicidade no casamento. O título é: “Casamento não é para você” e ao final do o autor diz que o casamento é para o outro. Eu achei de uma estupidez tão grande! Por que? Porque para mim, tudo que está relacionado a sua vida é para você primeiro. Sempre! O que você faz tem que ser feito porque você acredita e porque você vê que naquele exato momento, o momento que costumamos chamar de agora, te faz feliz! Logo, se estar com alguém te faz feliz, você faz o bem para a outra pessoa e, se a outra pessoa está feliz também, as chances de ambos serem felizes juntos por muito tempo aumentam consideravelmente.  Certo?

Comentei sobre este caso porque é a explicação mais clara de que o egoísmo em querer se sentir bem antes de fazer o outro bem é benéfico ao outro, e não só a si mesmo! E então, ser egoísta, sob este aspecto, é bom!

Vou explorar um pouco mais esta palavra: egoísmo. No dicionário diz que egoísmo é um comportamento onde as pessoas só se preocupam com sí próprias. Pois bem… Tenho um grande amigo altamente altruísta, exatamente o antônimo de egoísta. Mas tem um pequeno problema: ele não cuida de sí próprio. Não se alimenta direito, não cuida das próprias enfermidades, não dedica tempo para seu autoconhecimento. Tudo isso para apoiar e suportar mais de 20 famílias. E ele está em segundo plano… E me pergunto: e se algo de ruim acontecer com ele? Quem fará o papel importante que ele faz para estas mais de 20 famílias? Será que não falta uma dose de egoísmo bom?

Em regras de segurança nas mais diversas áreas a primeira regra é sempre extremamente egoísta. Se você está em um avião e ocorre despressurização, as máscaras caem e o chefe de cabine diz: vista a máscara primeiro em si mesmo, depois nas crianças. O mesmo se aplica para o caso de ocorrer algum acidente em baixo d’água, durante um mergulho. Primeiro sempre se certifique que você está bem e em condições de atuar por outro. Primeiro você!

E porque na nossa vida cotidiana não pode ser assim?

Ou seja, o egoísmo bom, aquele que visa a sua própria saúde, vontades, desejos e sonhos, é extremamente necessário e o primeiro aspecto a ser vencido para que você busque a realização de seus sonhos. Porque? Por que para buscar seus sonhos você terá, necessariamente, que quebrar correntes decisórias que sua família e amigos fizeram contando com o comportamento que eles esperam de você. E se você não tem a dose de egoísmo necessária para pensar no que você realmente quer, sucumbirá a tomar uma decisão baseada em desejos e expectativas alheias!

A outra palavra que citei foi liberdade. A liberdade também está completamente ligada a felicidade. Se uma pessoa está vivendo no alto de uma montanha, com uma vista maravilhosa de um lago e uma temperatura super agradável, mas está ali por obrigação, não creio que a experiência será boa. Agora, se a pessoa decide viver em uma casa pequena no meio do centro de uma grande cidade, simplesmente por que quer, a felicidade está mais próxima. A liberdade de escolha é o principal aspecto de uma vida vivida com autenticidade.

Para mim, a junção de uma dose de egoísmo com alto grau de poder de escolha, ou liberdade, são ingredientes base para uma vida feliz.

Felicidade… Quem sou eu para falar em felicidade, senão um simples viajante que há alguns meses tomou uma decisão de viajar pelo mundo?

Bom… “Tudo que sei é que nada sei”, não é assim que diria o grande Sócrates? Pois então! Compartilho aqui um momento de felicidade. Um momento onde o encontro de mim comigo mesmo tem ocorrido com maior frequência e que assim, tenho aprendido lições diárias. E as lições mais importantes que tenho refletido e assimilado um pouco mais, são as relacionadas a minha relação com as escolhas que fiz e o quanto egoísta eu tenho sido.

De fato, viver sua própria vida não é fácil. Escolhas que geram impactos em sonhos alheios trazem um peso sobre seus ombros, mas um peso que não é seu! Obviamente não tenho coração de pedra para ignorar todos os impactos que minhas decisões podem gera nos outros, mas minha primeira grande escolha foi viver minha própria vida e ser fiel comigo mesmo para, assim, ser integro em minhas relações com os outros.

Mas não é assim que todos veem e algumas reações de pessoas importantes geram uma boa onda de impacto, que te impulsiona a refletir. E tempo para que você reflita sobre você mesmo de forma mais desnuda é um dos grandes presentes de uma grande viagem.

Sou egoísta sim! E todas as minhas atitudes egoístas foram dadas para buscar algo que me traga felicidade, nunca algo para prejudicar o outro por diversão. Qual o reflexo que isto terá na minha vida no futuro, ninguém sabe… Mas acredito que quem faz o bem recebe o bem, e a natureza tem sido muito generosa comigo até agora!

E com todo o egoísmo que tenho dentro de mim, compartilho com vocês os resultados de minha escolha, me entrego a meus amigos e familiares de forma íntegra e verdadeira, e vivo a vida como ela é!

“Não posso ser feliz quando mudo só para satisfazer o seu egoísmo. Nem posso me sentir contente quando você me critica por não ter seus pensamentos. Ou por ver como você vê. Você me chama de rebelde. No entanto, cada vez que rejeitei suas crenças você se rebelou contra as minhas. Não procuro moldar sua mente. Sei que você está se esforçando muito para ser só você. E não posso permitir que me diga o que ser… pois estou me concentrando em ser eu.”

Leo Buscaglia – professor italiano que escrevia sobre o tema Amor e Ser Humano!

Converse com a gente!

Comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *