HANDSonDREAM-NaEstrada-1007

O único mandamento do Mochileiro

Diego Ferro Devaneios 2 Comments

Há alguns dias atrás fizemos aqui no site do HoD um post satirizando os “10 Mandamentos do Rei do Camarote”, a entrevista que foi muito comentado e veiculado em toda a imprensa brasileira. Como sempre fazemos, utilizamos nosso bom humor e ao invés de criticarmos a vergonhosa entrevista (creio que todos sentiram um pouco de vergonha alheia), entramos na onda com uma leitura bastante extremista de coisas que temos visto desde que iniciamos nossa viagem.

Nosso post com os 10 mandamentos do Mochileiro foi bastante comentado, sendo que recebemos apenas uma mensagem negativa, escrita de forma bastante agressiva e sem nenhum senso de humor. Isso demonstra que a grande maioria de vocês que nos acompanham querem diversão, assim como nós, e que uma sátira sempre é bem vinda! Afinal, a vida fica mais leve e agradável, certo?

Como eu disse, os 10 mandamentos do Mochileiro demonstra fatos reais de forma absoluta, e a generalização dos fatos não é justa! Aliás, a cada dia que passa, os preconceitos e o vício do julgamento que todos estão acostumados, vem diminuindo e, assim, vemos que o mundo não é tão simples quanto parece, e as pessoas menos ainda! Então, acreditamos que vocês merecem ler o que realmente pensamos sobre este assunto.

Conhecemos muitos mochileiros. Alguns com mais intensidade, outros mais superficialmente. Vimos aqueles que se enquadram nos 10 mandamentos, e aqueles que não tem a menor pinta de mochileiros. Conhecemos um cara que costuma dormir na rua, em barracas, e vivendo de trabalhos voluntários em troca de alimento. Outros juntaram dinheiro, assim como nós, e que curtem a experiência de viajar, mesmo que a baixo custo. Conhecemos algumas pessoas que não tomam banho. Conhecemos outros que viviam perfumados. Alguns viviam em festas, com drogas e bebidas. Outros, como nós, super caretas e curtindo mais a luz do dia!

Percebemos que não somos mochileiros, mas estamos mochileiros! Percebemos que o mochileiro não necessariamente é turista, mas certamente passa por momentos de turista! Percebemos que a maior parte dos mochileiros viajam através de um circuito, normalmente indicados em guias, e que a ilusão de que só iríamos a lugares onde pouca gente vai, realmente era uma ilusão! Vimos que há mais mochileiros do que pensávamos, e que a grande maioria viaja sozinho, não importa se homem ou se é mulher.

Fizemos amizades com pessoas que nos pareciam antipáticas e que, com 10 minutos de conversa, se tornaram grandes amigos. Conhecemos pessoas que estavam viajando como turistas, mas os olhos brilhavam quando contávamos nosso dia a dia.

Com todas estas diferenças e formas de se viajar, vejo duas coisas que conectam a todos os mochileiros e que eu me atreveria a generalizar: é uma característica e um objetivo. A característica é viajar a baixo custo. Apesar de ser relativo, o custo da viagem sempre é baixo para o que se quer fazer, principalmente porque o mochileiro procura estender ao máximo o tempo que tem para o dinheiro que tem. O valor nominal pouco importa! O que importa é que, para uma determinada experiência, o mochileiro tentar utilizar a menor quantidade de dinheiro possível, para que o período seja estendido!

Já o objetivo vejo também como a ÚNICA LEI DO MOCHILEIRO: Buscar a Felicidade!

Aí você se pergunta: ser mochileiro é a única forma de se buscar a felicidade? Claro que não! Há muitas outras formas, mas viajar nos coloca em uma situação muito vantajosa para essa busca. E explico!

De que adianta visitar um vila afastada dos centros habitados se, ao chegar lá, você está com o coração fechado para ver, sentir e refletir sobre a realidade daquele povo?  De que adianta deitar em uma praia com o sol se pondo exatamente no meio do mar, se seu espírito não consegue se conectar à natureza?

A viagem solitária ou em casal é um desafio superintenso, expondo o mochileiro a uma condição emocional extrema. Esta condição permite que a vivencia em uma nova cultura, com seus cheiros, sabores e modo de vida, seja absorvida mesmo sem que você perceba. Permite que você sinta por todos os poros a emoção de uma lua nascendo no horizonte, grande e amarelada, surgindo do oceano, tão iluminada que você consegue brincar com sua própria sombra, em plena noite! Então, com suas almas acalmadas, já longe das obrigações e deveres profissionais, familiares e até mesmo pessoais, sente-se encorajado a acreditar em si mesmo e a buscar seu estilo de vida. Um estilo de vida escolhido pelo enriquecimento oferecido pela viagem, e assimilado em seu coração! E assim, busca a felicidade!

Este, é o único mandamento do mochileiro!

Converse com a gente!

Comentários

Comments 2

  1. Mauricio Rodrigues

    olá meus amigos
    sou novo aqui nesse site, mas entendo bem o que vocês querem dizerA mensagem que voces passaram sobre os mochileiros e de se conectar à natureza e à vida, é para muitas pessoas quase impossível conseguir entender e com certeza são tristes e infelizes e não sabem o motivo.
    Hoje comecei a ler blog de vocês estou admirado com a capacidade que você tem que transmitir o seu pensamento. parabéns pelo projeto.

    Continuem nos inspirando !!!

    muito sucesso!!!!

    Abraços

    Mauricio e Andreia

  2. andrea

    Muita emoção ao ler esse texto!! As pessoas até podem dizer que, para encontrar a felicidade, não precisamos viajar pelo mundo. Acho pura verdade, porque a felicidade está dentro de nós e não vamos encontrá-la do lado de fora. Ela já faz parte da nossa bagagem, mesmo que não possamos identificá-la. O que buscamos é a felicidade refletida de dentro de nós! Sair por aí e aventurar os caminhos que nos permitem reconhecê-la nas experiências que vivemos é como encontrar a nós mesmos. E o melhor, vamos nutrindo esse sentimento a cada encontro, além de espalhar essa energia por onde passamos. Naquele filme “Eu maior”, aprendi o significado da palavra “viagem” e me lembrei muito de vocês: via+gen = pela via da gente = percorrer os caminhos pela via da gente. Por isso encontramos a felicidade: ela sempre esteve à nossa disposição!! Bjkonas procês dois e MUITA felicidade nessa estrada maravilhosa!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *