HoD_Estrada-9077

8 motivos pelo qual viver na estrada não é para todos!

Gabriela Muniz Devaneios 1 Comment

Dar a volta ao mundo virou moda!

Todos os dias vemos na mídia brasileira a história de algum casal, ou alguém que saiu para dar a volta ao mundo! Incluindo nós! Até aí tudo bem, mas o que tenho visto atualmente é que viajar pelo mundo virou motivo de encontrar a felicidade. Portanto todos deveriam largar tudo e viajar o mundo para ir em busca de felicidade e auto conhecimento! Mas não é bem assim! Viajar por muito tempo é demais mas pode não ser para você!

Viajar com uma mochila na costas, pouca roupa, pouco dinheiro, exposição a diversas situações diferentes não é para todo mundo! Não mesmo! E caso você se encaixe neste grupo de pessoas, não tem nenhum mal nisso! Quando tomamos a decisão de deixar nossa vida em São Paulo, não tínhamos a real ideia do que nos esperava. Uma coisa é ler inúmeras informações, fazer planos, ter a ilusão de achar que você vai saber como agir em todas as situações e achar que você só vai ver paisagens paradisíacas e tudo vai ser perfeito todos os dias!

Afinal quando saímos de férias, é mais ou menos isso que acontece, certo? São poucos dias que você programa para ver o que há de mais surpreendente em cada lugar. E quando você volta para a casa, tem a sensação de que o lugar que você mora é horrível e não tem nada de bom para apreciar, principalmente nós paulistas! Moramos na selva de pedra e apreciar paisagens paradisíacas fica um pouco complicado mesmo.

Mas a partir do momento que você adota o ato de viajar como estilo de vida, as coisas se tornam bem diferentes! Considerando que você trabalhou e juntou dinheiro assim como nós, ou seja, que você não seja um milionário que gaste sem dó, você vai precisar se adaptar a uma nova vida, muito mais simples e econômica.  Nesse modelo, você vai escolher passar por lugares diferentes, baratos e inusitados. Você vai usar serviços públicos. E por isso não vai viver só momentos divertidos o tempo todo! Você vai ver cidades feias, pobreza, lixo, sujeira e gente desonesta e aproveitadora. Claro que também vai ver lugares fantásticos e paradisíacos! Mas o pacote é completo! Essa foi a nossa escolha e nem tudo foi lindo todos os dias!

É preciso ir de cara limpa e cabeça aberta como nós fomos, porque definitivamente você vai ver um mundo muito diferente da realidade em que fomos criados. Você vai passar por dificuldades e algumas horas você vai ter vontade de voltar para a sua casa correndo e passar o dia todo embaixo das cobertas comendo pipoca! Nós ainda continuamos apaixonados por viajar! Mas realmente foi necessário um tempo de adaptação e descobertas para chegarmos ao nosso modelo ideal! Um modelo que nos satisfaça, mesmo com as situações inusitadas! E isso nos fez refletir que muitos, ou melhor a grande maioria de nossos amigos, familiares e conhecidos não estaria disposto a viver na estrada por tanto tempo!

Apesar de todas as experiências incríveis que ela pode trazer! A grande maioria das pessoas sonha sim em viajar, tirar um período sabático e reservar um tempo para cuidar de si mesmo, mas há inúmeras alternativas para atingir a satisfação pessoal sem precisar colocar a mochila e ser um nômade por tanto tempo! Então antes de arrumar a mochila, veja se viver na estrada como um nômade é para você:

1.Você não vai ter rotina

Parece o mundo ideal mas para muitos isso pode ser enlouquecedor! Como assim não saber a hora que vai almoçar, jantar, dormir? E quem disse que você vai conseguir realizar todas essas atividades todos os dias? Mesmo que você seja uma pessoa regrada, haverá muito momentos que não será possível você se programar. Algumas vezes um ônibus atrasado, uma chuva que te pegou de surpresa, um albergue lotado que vai fazer você perder horas depois de uma longa viagem, até encontrar um lugar quentinho para dormir.

2.Você vai ficar doente de um jeito ou de outro

Você pode ser a pessoa mais cuidadosa do mundo. Você pode evitar gelo, comer em lugares aparentemente melhores, usar álcool gel a todo o momento, mas você está totalmente exposto! Muitas vezes você não terá opção e vai precisar comer na rua, naquele lugar imundo aonde o cozinheiro mexe na gordura, limpa a mão na roupa, conta o dinheiro, limpa o nariz e te entrega aquela tortilha com as unhas mais limpas que você já viu! E aí a diarreia e muitas vezes a febre e a fadiga vão fazer parte do seu dia-a-dia. O importante é estar sempre atento aos sintomas! Conhecemos um amigo que infelizmente morreu no início desse ano pois não deu atenção aos sintomas de uma febre tifoide diagnosticada tardiamente.

3.Você vai tomar banho frio inevitavelmente. Ou não vai tomar banho!

Você pode até optar para pagar um pouquinho mais para ficar num local mais confortável que te promete um banho quentinho. Foi exatamente o que fizemos depois de alguns perrengues, mas infelizmente essas promessas não querem dizer nada e você vai enfrentar o temido banho frio para ficar limpo. A estrutura de alguns países é tão precária, que até o hotel 5 estrelas não consegue te garantir um banho quente. E as longas viagens? Você opta por pagar mais barato para chegar em algum lugar e isso pode significar 15, 20 ,30 horas na estrada. E nessas horas, adeus banho diário!

4.Suas roupas vão ficar velhas e surradas com o passar do tempo

Geralmente quem mais sofre com esse quesito são as mulheres! Você já sofre por ter trazido um guarda roupa absolutamente limitado que caiba dentro de uma mochila. Mas o que você não se dá conta é que você vai usar sempre as mesmas roupas e elas vão ficar mais gastas do que normalmente! E tem outra coisa, é muito difícil achar um lugar que lave suas roupas direito! Portanto não se surpreenda com as manchas que não saem ou se uma roupa branca que você adora virar amarela ou até de outra cor com o passar do tempo.

5.Você vai contar seu dinheiro todos os dias

No início tudo é empolgação! Você está no clima de economizar o quanto puder e não liga de contar cada centavo para festejar no final dia que você só gastou R$15,00 com comida, bebida, acomodação e transporte. Mas depois de 3, 4, 5 meses viajando, você começa a se encher de precisar se controlar tanto e na grande maioria das vezes ter que se privar de alguma coisa que não faria em uma viagem de turismo. E se quiser que sua viagem dure mais, você vai precisar contar cada moedinha… diariamente!

6.Você vai precisar andar quilômetros

Economizar é o segredo do viajante, por isso nada melhor do que fazer tudo que você puder a pé! É de graça, você conhece melhor os lugares e ainda se mantem em forma! Mas cansa mesmo! As vezes você nem se dá conta do quanto anda. Depois de um tempo você perde a noção de distância e começa a achar tudo perto, até 15 km em um único dia! É preciso estar sempre disposto e pronto para andar até debaixo de um sol do meio dia e uma calor de 40 graus!

7.Você não vai ter sua cama para descansar no final do dia

Conversando com muitas pessoas, acho que essa é uma das coisas que mais ouvimos daqueles que não são tão adeptos a se desapegar e viver um estilo de vida diferente por um tempo! Alguns dizem que depois de 2 semanas já sentem falta da cama e do travesseiro e nunca conseguiriam ficar tanto tempo sem seu conforto! De fato faz a diferença dormir na sua cama quentinha e limpinha! Porque você não vai encontrar todos os dias lençóis limpos, travesseiros macios ou cobertores felpudos! É um grande desafio dormir num lugar limpo e aconchegante todos os dias! Isso sem contar que, viajando, você tem que enfrentar os temerosos BED BUGS!!! Aí a coisa complica ainda mais!

8.Você não vai poder ter suas coisas

Não precisa ser consumista ou totalmente apegado a bens materiais para sentir falta de algumas coisas básicas que você nem se dá conta quando tem sua casa! Nós somos mais abertos e mesmo assim nos questionamos muitas vezes sobre esse tema! Temperos diversos, utensílios de cozinha e livros nos faziam sempre lembrar da saudades de ter nosso canto.

 

E se você acha que não está pronto para enfrentar esse tipo de viagem, não há mal algum nisso! Há inúmeras maneiras de conhecer o mundo aos pouquinhos sem precisar viver aquilo que não te agrada! Alguns defendem que essa é a única forma de se conhecer totalmente, mas eu discordo! Você não precisa rodar o mundo para se conhecer melhor! Basta estar disposto para isso, aonde quer que você esteja! Mesmo assim, independente de estilo, grupo, vontades, desejos, estas histórias de viajantes são inspiradoras, e podem te ajudar a buscar aquilo que te faz feliz! Estamos juntos!

 

Gostou? Então compartilhe com os amigos!

Quem escreve

Gabriela Muniz

Facebook Twitter Google+

Engenheira de Alimentos, Pós Graduada em Gestão de Negócios, Empreendedora e Blogueira. Amante da natureza, de viagens, de conhecimento! A Expedição HANDS on DREAM não é só a realização de um sonho, mas também um Projeto de Vida.

Últimos posts

Converse com a gente!

Comentários

Comments 1

  1. Marcio

    Nao ligo pra banho frio (acho), andar quilometros, roupas surradas, contar dinheirinho e nao ter rotina (eu acho)… mas nao ter a cama quentinha pra dormir, depois de passar por tudo isso, talvez tudo no mesmo dia, me parece o maior perrengue…rs. Gosto de dormir, isso eu sei…rs. Muito bom! Esclarecedor e util. Bj pra vcs dois.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *